Trigo: tecnologia permite cultivo em áreas antes não exploradas, diz Embrapa

O plantio de trigo em áreas antes não exploradas em virtude de condições desfavoráveis ao desenvolvimento do cereal, como o Cerrado e o Triângulo Mineiro, já é realidade no Brasil graças a pesquisas científicas, disse há pouco o presidente interino da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Celso Moretti.

Montadoras mergulham na tecnologia

Drones que controlam estoques, óculos com realidade aumentada, robôs teleguiados, exoesqueletos, impressão de peças em 3D e fábricas digitais são algumas das tecnologias disruptivas que a indústria automobilística brasileira vem adotando para melhorar a qualidade dos veículos, a produtividade das fábricas e sua competitividade. O setor está com o cronômetro acionado para enfrentar um dos seus maiores desafios desde a produção do primeiro veículo nacional, há mais de seis décadas.

McDonald’s adquire startup de tecnologia para otimizar pedidos.

Em busca de um melhor e mais rápido atendimento no serviço de drive-thru, o McDonald’s informou a compra de mais uma empresa de tecnologia. A startup Apprente é a terceira companhia de tecnologia adquirida pela rede de restaurantes norte-americana em um período de seis meses.

O que é HDR e por que essa tecnologia importa na sua TV

Nos últimos anos, comprar uma TV se tornou um equivalente a decifrar uma sopa de letrinhas, com termos como 4K, UHD e HDR. Enquanto as duas primeiras se referem a um padrão de resolução das telas das imagens, superior ao Full HD (chamado também de altíssima definição), o HDR é uma tecnologia que diz respeito às cores e balanceamentos de tons das imagens.

Tecnologia ajuda os consumidores nas compras do mercado

Nos últimos anos, a tecnologia levou a profundas mudanças no mundo corporativo. Além de obrigar as empresas a buscarem novos modelos de negócios, ela alterou a maneira como as companhias se relacionam com os clientes. Em sociedades cada vez mais conectadas, ter a capacidade de entender o comportamento e, ao mesmo tempo, oferecer soluções para o consumidor digital pode fazer a diferença entre um empreendimento bem-sucedido e outro, incapaz de decolar.

Tecnologia tenta ajudar pessoas com baixa acuidade visual

Dificuldade de adaptação, falta de acessibilidade e carência de tecnologias assistivas são alguns dos problemas enfrentados por pessoas com baixa visão. Na tentativa de amenizar essas adversidades, cientistas da Escola de Medicina Keck, da Universidade do Sul da Califórnia, nos Estados Unidos, desenvolveram um sistema que, adaptado a óculos de realidade aumentada, ajuda os usuários a se situarem em ambientes diversos. A solução combina sensores, tecnologia 3D e cores luminosas. Detalhes sobre o seu funcionamento foram divulgados na revista Nature.

Por que a tecnologia não deve substituir os humanos

Nós já temos hoje tecnologia para resolver todos os problemas da humanidade. O que ainda não temos é humanidade”. A frase de efeito é de Ligia Zotini, futurista e fundadora do ecossistema digital de educação Voicers. A pesquisadora e empresária falou nesta quinta-feira em um dos principais palcos do Mercado Livre Experience, evento que reuniu no São Paulo Expo executivos de diferentes áreas para trocar informações sobre e-commerce, serviços financeiros, tecnologia e inovação.

Existe uma tecnologia anticorrupção, só precisamos parar para usá-la

Mais conhecido no Brasil como o sistema por trás das criptomoedas, o blockchain já tem sido usado em outros países para diversas finalidades, que vão desde o setor de energia até o de alimentos. Por aqui, essa tecnologia ainda caminha a passos lentos, mas bem que poderia ser uma importante aliada no combate aos desvios de verbas públicas. Quem diz isso é Tatiana Revoredo, professora do Insper, representante do European Law Observatory on New Technologies no Brasil e especialista em blockchain pela Universidade Oxford e pelo MIT (Massachusetts Institute of Technology):

Revolução na tecnologia: Pesquisadores criam lentes melhores que o olho humano

Uma nova descoberta poderá revolucionar o design de quase todos os instrumentos ópticos que usamos atualmente, como câmeras, óculos e telescópios. Combinando desenvolvimentos recentes em tecnologias de músculos artificiais e lentes planas, uma equipe de pesquisadores da Harvard John A. Paulson School of Engineering e Applied Sciences – SEAS (Escola de Engenharia e Ciências Aplicadas), criou uma nova lente que funciona muito parecido com o olho humano.