Vingadores: Ultimato | Entenda como foi criada a tecnologia futurista do longa

Um dos principais destaques do universo Marvel ao longo desses 11 anos é a tecnologia e como os heróis se relacionam com ela. Um dos principais responsáveis pela criação e desenvolvimento do visual futurista dela é Marti Romances, designer de animação 3D que criou a interface animada de Vingadores: Era de UltronGuardiões da Galáxia, Vingadores: Guerra Infinita Vingadores: Ultimato.

“Criar algo futurista é criar algo nunca visto. O termo ‘futurista’ fica entre o desconhecido e o especulativo – é uma linha fina onde, como um grupo de criadores, tentamos romper o status quo ao usar nossas ferramentas de design. Sempre que criamos uma nova linguagem ou uma nova visualização, tentamos evitar copiar o que criamos anteriormente, senão fica impossível realizar essa quebra”, afirmou em entrevista exclusiva.

Ao longo de sua história junto ao estúdio, o designer contou com diversos desafios e um dos principais foi diferenciar a tecnologia alienígena da tecnologia da Terra nos filmes dos Vingadores. Segundo o designer, ao lado de sua equipe ele tentou sempre tentou criar algo que não pode ser entendido por um ser humano na hora de pensar em tecnologias extraterrestres. “Isso não significa que não existe uma estrutura ou há falta de significado. Sempre tentamos criar um sentido em sistemas abstratos que criamos e descobrimos maneiras de justificar certas formas e fatores utilizados. Nesta maneira acabamos invertendo o processo e tentamos justificar a funcionalidade primeiro… então começamos com visualizações abstratas para decidirmos para o que elas poderiam ser usadas no futuro”, explica.

O trabalho mais recente de Marti foi justamente no maior evento da Marvel na telona, Vingadores: Ultimato. Ele liderou a equipe de criação dos hologramas e interfaces futuristas que aparecem no filme, como as telas usadas no laboratório de Tony Stark, quando ele pesquisa novas dimensões e universos paralelos, e também na sede dos Vingadores. O designer explica que, para o salto de cinco anos, foi necessário fazer alguns ajuste a tecnologia já avançada dos heróis e o contato com seres de outros planetas fez ela evoluir de outra maneira.

“O fato dos Vingadores terem contato e trabalhado junto com diferentes personagens definitivamente influenciou sua tecnologia. Foi incrível revisitar isso e injetar a tecnologia de filmes como Guardiões da Galáxia, Pantera Negra e Doutor Estranho. Acabamos somando muita coisa abstrata de galáxias distantes para as telas do QG dos Vingadores, assim como nas telas para elevadores, fechaduras e mais. O fato de termos feito muita coisa em outros filmes realmente nos ajudou muito”, completou.

Para finalizar, Marti acredita que os filmes baseados nos heróis da Casa de Ideias podem afetar o mundo real e que a tecnologia ali apresentada, um dia, pode se tornar real. “Marvel tem criado esses mundos fantásticos pode mais de uma década e existem tantas ideias futuristas maravilhosas que podem vir para o nosso dia a dia em breve. Olhe para a assistente pessoal do Homem de Ferro, ou as camadas de visualização em Realidade Aumentada como exemplos…”, finalizou.

O designer virá ao Brasil entre os dias 27 e 29 de setembro para falar de sua experiência na Unhide Conference, maior evento de arte digital da América Latina que será realizado no Palácio de Convenções do Anhembi, em São Paulo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s