Cirurgia de fígado com tecnologia robótica agiliza a recuperação do paciente

Também conhecida como hepatectomia, a cirurgia de fígado consiste na remoção do fígado ou de parte dele. Tradicionalmente feita por via aberta através de uma incisão na parte superior do abdômen, trata- se de um procedimento complexo com recuperação demorada. Mas a tecnologia robótica vem beneficiando pacientes que precisam desse tipo de intervenção cirúrgica. Como aconteceu recentemente no Hospital São Lucas Copacabana que realizou, pela primeira vez dentro do programa hepático do hospital, uma hepatectomia utilizando a plataforma robótica, o que ajudou na recuperação do paciente e diminuiu o tempo de internação.

fachadahospital

Liderada pelo dr. Eduardo Fernandes, especialista em cirurgias hepáticas do Hospital São Lucas Copacabana, a equipe do hospital atuou em conjunto com o dr. Fabrizio di Benedetto, professor de cirurgia da Universidade de Modena e Reggio Emilia, na Itália, e considerado uma das referenciais mundiais em cirurgia do fígado por tecnologia robótica. O procedimento demorou 11 horas e fez a extração de um tumor complexo e potencialmente letal no paciente, que foi liberado da internação apenas três dias após a cirurgia.

“Como a cirurgia robótica é um procedimento minimamente invasivo, ela permite que o paciente se recupere em um tempo muito menor do que faria caso a hepatectomia fosse realizada de maneira tradicional. Esse é um benefício principalmente para os pacientes jovens, que querem se recuperar de forma rápida para voltar ao trabalho ou às suas atividades”, explica o médico.

O procedimento funciona da seguinte forma: uma vez localizado o tumor ou nódulo a ser retirado, o especialista isola os vasos sanguíneos da área para que não haja hemorragia durante o procedimento. Após esse controle, a parte do fígado comprometido pelo câncer ou pela doença hepática é retirada, preservando ao máximo as áreas ao redor.

robotic-procedures

“A hepatectomia é uma cirurgia amplamente usada para transplantes hepáticos e tratamento de tumores primários e metástases no órgão. Há ainda as hepatectomias parciais, quando apenas um segmento (segmentectomia) ou um lóbulo (lobectomia hepática) do fígado são retirados”, afirma o dr. Eduardo.

Aliada à tecnologia robótica, essa cirurgia é ainda é o tratamento mais indicado para pacientes com câncer de pâncreas e fígado que podem voltar para a quimioterapia em pouco tempo e apresentam menos complicações associadas à doença. Outros benefícios da cirurgia robótica são a redução de trauma na área operada e da necessidade de transfusão de sangue, além de menor incidência de dor no pós-operatório.

O Hospital São Lucas Copacabana promoverá o treinamento e intercâmbio de seus especialistas com a equipe do dr. Benedetto com o objetivo de trocar experiências e se especializar em hepatectomia com tecnologia robótica, ainda considerada uma técnica recente no Brasil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s